I Colóquio sobre Educação e Turismo reúne docentes e estudantes universitários


“A extensão universitária como um imperativo categórico a nível das Instituições do Ensino Superior” em Angola foi recomendada pelos 150 participantes ao I colóquio nacional sobre “Pesquisa em Educação e Turismo: Novos desafios Novas perspectiva”, realizado a 28 de Outubro, na biblioteca provincial “Njinga Mbandi” em Malanje.

Os pesquisadores, professores nacionais e estrangeiros, estudantes e individualidades convidadas ao evento organizado Escola Superior Politécnica de Malanje (ESPM) defenderam a criação de campos de férias juvenis, para sustentabilidade das necessidades dos jovens; o melhoramento metodológico para o ensino da matemática, na resolução de problemas e a utilização racional e menos asfixiadora da TICS, a fim de evitar os crimes cibernéticos.

A capacitação dos agentes educativos e a revitalização das zonas pedagógicas, no domínio da educação qualitativa, constam das resoluções, onde lê-se, que “Os resultados científicos devem ser factível, aplicáveis e generalizados”.

Os participantes ao encontro que chamou atenção sobre a utilização de ferramentas científicas para satisfação dos clientes a nível das unidades hoteleiras, com a missão de ajudar na reestruturação do sector hoteleiro com vista a prestação de um bom serviço, reconheceram que “A natureza e a cultura são dois elementos fundamentais para o desenvolvimento do turismo em Malanje e em geral Angola”, cuja formação de técnicos hoteleiros e o estreitamento das relações entre a ESPM e ISTAM devem constar das prioridades.

O vice-governador de Malanje para o sector técnico e infra-estruturas, Gabriel Ponte, discursando na abertura dos trabalhos, em representação do governador provincial, considerou o momento de particular importância para a instituição académica com apenas seis anos de existência, mas engajada na divulgação dos resultados das pesquisas efectuadas.

“Fica evidente a importância da Universidade para a formação de cientistas, para a realização de pesquisas e para o fortalecimento do pensamento no apoio a educação e turismo”, referiu o governante.

Gabriel Ponte ressaltou que o ambiente universitário permite a combinação entre “o ensino, a pesquisa e a extensão comunitária”, em que os estudantes e pesquisadores apresentam os resultados dos trabalhos científicos conducentes a proporcionar o bem-estar dos cidadãos.

O governante ladeado pelos directores-gerais das escolas superiores Politécnica local (Malanje), Mestre Francisco Jacucha Cahuco Kimbanda e Pedagógica do Bengo, Professor-doutor João Boaventura Ima Panzo, enfatizou que “outra tendência observada é a maior preocupação com o rigor metodológico. Cada vez mais se reconhece a importância do conhecimento baseado em evidências científicas”.

O director-geral da ESPM, Mestre Francisco Jacucha, disse que a escolha do tema “Pesquisa em Educação e Turismo: Novos desafios Novas perspectiva”, está intrinsecamente ligado a prioridade indiscutíveis que os dois sectores representam no processo de evolução e desenvolvimento das sociedades modernas.

O professor universitário ao assegurar a importância dos debates, ideias e propostas reunidas sobre as questões da educação e turismo, destacou o significado da “qualidade de ensino e a capacidade de investigação e o potencial de interface que a instituição encara. “Vamos continuar a proporcionar a nossa comunidade académica as condições essenciais e ao êxito da sua função pedagógica e cientifica”, concluiu.

Doze comunicações foram apresentadas e discutidas em plenárias na presença de conceituados académicos do país.

 Por  Isaías Soares