Cerca de 800 caloiro do ensino superior baptizados em Malanje


Cerca de 800 caloiro do ensino superior baptizados em Malanje

O subsistema do ensino superior na província de Malanje testemunhou a 30 de Março último, nas instalações do Instituto Superior Politécnico de Malanje (ISPM), o baptismo de 799 caloiros inscritos no ano académico 2017 nas quatro unidades orgânicas que conformam a quarta região académica, nesta circunscrição.

Os novos estudantes universitários pertencem à Escola Superior Politécnica (ESPM), à Faculdade de Medicina (FMM), ao Instituto Superior Politécnico (ISPM) e ao Instituto Superior Tecnologia Agro-alimentar de Malanje (ISTAM), este último cuja instalação definitiva está em fase de conclusão.

O vice-governador para o sector político e social, Manuel Campo, referiu no seu discurso que o ingresso no ensino superior é um marco de enorme significado para a afirmação pessoal de cada sociedade, e orgulho para os que o rodeiam, tanto familiares, amigos e os membros da sociedade.

Manuel Campo satisfeito com o lema escolhido parta o presente ano académico em Angola, “Por um ensino superior de qualidade, promovamos a cultura de mérito”, foi peremptório em afirmar o resultado das acções dos universitários circunscreve-se a multiplicação do conhecimento cientifico para proporcionar o bem-estar, da sociedade e das famílias.

O mérito passa por honrar os bons comportamentos, referiu o governante, aconselhando os novos membros da população académica de Malanje.

“Os estudantes devem abster-se de práticas fraudulentas, que colocam em causa a credibilidade das instituições académicas e a incompetência dos nossos quadros”, disse, acrescentando que práticas fraudulentas as “as cábulas”, encorajou.

O vice-governador Campo, anunciou que 471 novos licenciados serão graduados a 21 deste mês, 272 pedagogos, 128 enfermeiros e 71 novos médicos. Uma prova inequívoca do investimento do executivo liderado por José Eduardo dos Santos, Presidente da República de Angola, no quadro do Plano Nacional de Formação de Quadros.

Falando em representação do governador Norberto Fernandes dos Santos, Manuel Campo, confirmou a entrada em funcionamento neste ano académico do Instituto Superior Privado da Catepa (ISPCAT) e do Instituto Superior Privado Cardeal Dom Alexandre do Nascimento (ISPCAN), onde a juventude e adultos podem encontrar uma gama de cursos de interesse ímpar para o desenvolvimento regional.

Em nome da comunidade científica da província de Malanje, interveio na cerimónia que decorreu no anfiteatro da Faculdade de Medicina local, o Director-geral do Instituto Superior de Tecnologia Agro-alimentar (ISTM), Professor-doutor engenheiro Guilherme Pereira.

O académico disse que três expressões podem ajudar as universidades no país, e não só, a reconquistar e a produzir o mérito entre os estudantes, professores e pessoal de apoio ao ensino universitário.

Em uma clara alusão aos efeitos das expressões “cultura, mérito e ensino superior de qualidade” em qualquer comunidade de cientificidade, a cultura, apesar de rodar em mais de 160 definições, todas elas referem-se ao “complexo que inclui o conhecimento, as crenças, arte, e sobretudo os costumes e hábitos”.

Já o mérito, que decai com a proliferação de colégios, academias ou universidades, Guilherme Pereira, lembrou que o merecimento que expressa a qualidade atribuída a alguém pela realização de qualquer acto de enorme significado, deverá igualmente estar no centro das atenções dos futuros licenciados saídos das academias de Malanje.

“O ensino superior de qualidade” deve continuar a ser a palavra de ordem da comunidade estudantil, incluindo os docentes, já que unidos “têm um compromisso perante a sociedade”.

O director-geral do Instituto Superior de Tecnologia Agro-alimentar (ISTM) viçou que “a qualidade é um requisito básico para a educação superior, cumprir o seu compromisso com o desenvolvimento social e económico do país”.

O acto no interior da Faculdade de Medicina de Malanje foi testemunhado por professores universitários, delegados e directores provinciais e das instituições do ensino superior, representantes dos órgãos de defesa, segurança e ordem interna, familiares dos caloiros e convidados.

 

Por: Isaías Soares, em Malanje.