Abertura oficial do ano académico 2017 – Ensino superior em Angola


O Vice-presidente da República, Manuel Domingos Vicente, defendeu no dia 3 de Março, durante a cerimónia de abertura oficial do ano académico 2017 no subsistema do ensino superior na cidade de Kaxito, Província do Bengo, o enraizamento da triple missão do ensino superior em Angola.O governante referiu-se à cultura de melhoria permanente da qualidade dos dispositivos educativos que sustentam a organização e gestão, a formação, a investigação científica e a extensão universitária, em que a motivação de cada interveniente ou estudante promova o ambiente académico, incutindo o sucesso, a excelência, o mérito e a inovação.

No ano académico 2016 o país contou com 241.284 estudantes, distribuídos por 64 instituições do ensino superior, das quais 24 públicas e 40 privadas, perfazendo um amento de 9,2% em comparação com o igual período anterior, referiu Vicente, citando o anuário estatístico do ensino superior angolano que congrega oito regiões académicas.

Ainda no ano findo, 14.735 estudantes concluíram com êxito a licenciatura, o que permitiu um aumento de 18,9%, em relação ao ano académico 2015.

Em 2017, 24 instituições do ensino superior públicas e 41 privadas absorvem 111.086 novos alunos, um crescimento quantitativo que “deve ser acompanhado de esforço que promova a qualidades referiu o vice-presidente, justificando que “trata-se de uma orientação política reiterada do mais alto mandatário da Nação, que deve merecer o empenho de todos, os intervenientes e os beneficiários, de forma que os resultados surtam efeitos em breve.

A instituição do ensino superior deverá estar dotada de um corpo docente “forte”, preocupado e comprometido técnica e profissionalmente, e articulado com os diferentes níveis do sistema de educação e ensino.

“Deve-se apostar na qualificação permanente do corpo docente existente e na formação específica dos novos docentes”, tendo como base um quadro educativo percentual da distribuição dos docentes por cada curso de licenciatura, mestrado e doutoramento e as metas a alcançar.

 O subsistema do ensino superior escolheu como lema e objectivo estratégico para o presente ano académico: “Por um ensino superior de qualidade, promovamos a cultura do mérito”, onde a qualificação de suplantar a quantidade.

Isaías Soares

*Em Malanje